sexta-feira, novembro 12, 2010


Infância aos quase 20!


Chegar da faculdade e ir dormir... NÃO!
Pra quê dormir se você pode brincar de esconde-esconde?
Isso mesmo... Mas não começou por aí.
Primeiro: Uno.
Sim, aquele maldito jogo que eu costumava ter sorte, mas que hoje, por ironia do destino, motivo de força maior ou simplesmente azar, eu perdi FEIO!
Segundo: Pipoca.
Porque reunir a galera, seja pra ver filme, conversar ou jogar uno, não pode faltar pipoca! Mas... Eu, na minha suprema falta de sorte, ou seja lá o que for, consegui queimar dois pacotes de pipoca de microondas.
Sem comentários quanto a isso... Rendeu sarro pra noite toda ¬¬
#prontofalei
Terceiro: Parte 1 - Esconde-esconde.
Não sei de onde surgiu a idéia, não sei como aceitaram, só percebi quando fui praticamente obrigada a participar dela. Ok, eu queria brincar com o povo... Oito pessoas correndo no meio da rua brincando de esconder... Foi legal. Não... Foi bem mais que isso, foi absurdamente hilário!!! E até agora não sei como a T.K conseguiu subir tão rápido em uma árvore e descer tão bruscamente, sem pelo menos torcer o tornozelo! Talvez eu não admita que nem todo mundo é extremamente desastrado como eu...
Parte 2 - Pic-pega. 
Uma da manhã. Se você não tem o que fazer (dormir pra quê?) aceite brincar de pega-pega no estacionamento da Universidade. Sim, foi isso que a gente fez. Morar quase na esquina da faculdade pode ter benefícios, mas descobrimos que não ser criança significa se cansar rápido e começar a sentir dores ao correr demais. E cuidado pra não chamar a atenção da polícia, eles tem aquelas lanternas irritantes e tempo ocioso pra perturbar pobres pessoas sem infância. (Mas eles se limitaram a apontar a lanterna idiota de longe e não perderam tempo nos pertubando, nem pararam o carro. Ainda bem, porque ser deserdada não estava nos meus planos de hoje à noite.)
Parte 3 - Rouba Bandeira.
Jogo de estratégia, trabalho em grupo e agilidade. Contusões, dores musculares, uma boca rasgada e boas gargalhadas. O nosso grupo ganhou õ//
Estou mancando, meu joelho dói, e a boca rasgada não foi minha (ainda bem) . Acho que visitarei a ala de fisioterapia da faculdade amanhã!
Parte 4 - Amarelinha.
Sim, pode acreditar, a noite termina com a boa e velha amarelinha...
Eu não brinquei, minha perna não deixou... Mas dei boas rizadas!!!
Depois... Mini Lan-House. Falta de sono... Blog!


www.tabitalima.blogspot.com
www.semvocecomigo.blogspot.com

Duas parceiras de "infância aos quase 20" que também relataram o nosso momento "sou feliz" de hoje, ou melhor, de ontem...

Eu descobri que para ser criança não é preciso ser necessariamente criança...
Você pode ser criança aos 19, 20... Ou sei lá! Não precisa ter idade, basta ter aquela pequena felicidade interior, aquela criança que nunca morrerá, amigos...
Sim, sinto saudades da época em que nada importava, as maiores preocupações eram com provas que hoje em dia eu faria com os olhos fechados, e acordar meio dia era rotina. Mas eu não voltaria no tempo.
Tão bom quanto não ter problemas para se preocupar é ter tempo para decidir não se preocupar com eles. É ter mentalidade suficiente para rir das coisas mais simples da vida... Insisto em dizer que são as pequenas coisas que fazem a grande diferença. Aquelas coisas que te farão olhar pra trás e dizer: Eu fui feliz! Eu vivi! Eu estava lá!
Obrigada aos que me fazem ver o quão importante é viver com os pequenos detalhes.
Aos que me desabrocham sorrisos...
Aos que me dão a mão...
Aos que me apoiam e confortam...
Aos meus leitores.... Obrigada!
8

8 comentários:

Um dia de cada vez disse...

Belinha, é isso ai, não temos mais idade pra tanta correria.
Mias que foi bom, sem duvidas foi!!!

Ju Fuzetto disse...

A Infância nunca abandona a nossa vida.


Um beijo linda flor.

Atreyu disse...

Minha gente antes do vestibular todo mundo tá na loucura de decorar a gramática depois que passa é de decorar as cartas do UNO na minha faculdade UNO é lei

Claire disse...

auhsuahsuash.
adorei,e nossa,ja quiemei,mto pipoca de microondas tbm.E adoro,morar na esquina da facul,pq tem muitas vantagens,e de amarelinha tbm na facul.É mto bom,voltar a ser criança,to nem aí,se axam que to pagando mico,ou que já sou muito grandinha pra essas coisas,o que importa é que me faz feliz*-*
É é verdade,viu,o corpo sente a idade.
ushaushasuahs.Salve meu 20 aninhos e a criança que em mim,habita.
Beijos,flor!

Hanna Matias disse...

uhsauahuhs
adoooro brincar de tudo isso o/o/o/
mto bom, me lembro qe a ultima vez, foi quando eu estava no 3º ano ensino medio, qe marcamos de ensaiar teatro, e acabamos brincado. subindo e descendo morro, correndo descalça pela rua como criança..
é tao bom.. gera sorrisos expontaneos qe perdura a vida inteira, pois quando lembramos voltamos a sorrir só de imaginar a cena.. ;D

ser adulto ou melhor. ter qe se comportar como o tal, cansa muuuuuuuuuito ... rs
beeijo

Wilian Bincoleto Wenzel disse...

É notório que essa essência ainda está em você, Bela!

Fiquei extremamente feliz em saber que, pelo menos 8 pessoas, reacenderam essa tão importante chama. É ela que ilumina na escurida, e mantem nossos olhos abertor para enxergar os detalhes mais importantes da vida.!

Parabéns pela pessoa que é.!

Fique bem.

Enrique Coimbra disse...

Isso é muuuuuuuuuuuuuito bom! Eu tive poucos momentos de infância na infância, mas agora as coisas estão mudando. Tenho amigos pra ver filme em casa e, ao mesmo tempo, falar dos amores e paixonites quebrados. Sincronizado, uma bacia imensa de pipoca doce com leite condensado escorrendo por todos os lados! Incrível o que a inocência das crianças podem fazer em um "adulto", já perfurado pelas maldades do mundo em que vivemos. Eu ainda guardo esse meu lado de ter prazer com simplicidade, sem precisar apelar (por mais que já tenha feito coisas apelativas para me divertir, mas ok).

camila souza. disse...

QUERO MINHA INFANCIA TAMBEM ! rs

Postar um comentário

E aí, o que achou do texto? Seja sempre bem vindo(a) e volte sempre! ;* <3